Search

pt

Voltar atrás

Arquitetura e resíduos inspiram Architect@Copenhaga 2020

Destaques

Arquitetura e resíduos inspiram Architect@Copenhaga 2020

Pela primeira vez, a empresa portuguesa ACL apresenta seus produtos em terras dinamarquesas

1,3 bilhão de toneladas é o resíduo produzido anualmente por todas as nações do planeta. O que significa esse número gigante? Perda ou oportunidade? Para as novas correntes de arquitetura e design, desperdício é sinônimo de inovação, originalidade e preservação de ecossistemas sociais e naturais. Entre 9 e 10 de setembro, a Architect@Work Copenhaga debaterá essa recente forma de ver o desperdício através de conversas e workshops. Para A Cimenteira do Louro (ACL), esse tema encaixa-se perfeitamente no DNA dos seus revestimentos e pavimentos. A empresa portuguesa mais internacional mostrará no evento dinamarquês como o desperdício pode elevar produtos superiores em estética e desempenho.

"O lixo precisa ser libertado de seu estigma pejorativo". A idéia vem do começo do século passado, através do olhar sensível do intelectual francês George Bataille. Quase 100 anos depois, a maioria dos resíduos produzidos continua escondida no subsolo ou incinerada. No entanto, existem mudanças de paradigma.

Um exemplo disso é, no atual ano de 2020, Resíduos e arquitetura sendo o tema central de uma das reuniões mais carismáticas de arquitetura, design e tecnologia do mundo. Na próxima edição dinamarquesa da Architect@Work, realizada no Fórum de Copenhaga, você sentirá a emoção dessa nova maneira de ver o desperdício através de projetos e produtos de arquitetura e design, tão ousados em estética e inovação quanto verde em processos e materiais.

Ao servir como convergência entre cidadãos, meio ambiente e economia, os arquitetos e designers de hoje e de amanhã sentem a responsabilidade de mudar hábitos, experiências e mentalidades. Para o arquiteto e ativista ambiental Duncan Baker-Brown, esse papel é tornar o mundo natural selvagem novamente. Não desenterre ou extraia mais matéria-prima, mas use o que já está acima do solo, ou seja, todo o material produzido pelo homem - aterros sanitários, plástico oceânico, edifícios existentes ... Entre no ciclo metabólico da economia circular.

ACL atende aos valores desse paradigma circular, usando 100% do material em seus produtos à base de betão, para o desenvolvimento de novos produtos. A inovação e o design de excelência são assim materializados em revestimentos e pavimentos que transformam espaços com notáveis experiências sensoriais. Em setembro, a empresa portuguesa estará no Stand 4 da A@W Copenhaga, apresentando à Dinamarca e ao resto do mundo suas coleções premium Riscado Plus, Hando Plus, Vértices, Siena e Dex. 

Vemo-nos lá!




17 Julho 2020

Outras Noticias

load

Carregando...

config

Personalizar Ambiente

cores

close

Para fornecer uma experiência de utilização melhorada temos de utilizar cookies neste website. Ao continuar a navegar no website a partir deste ponto estará a aceitar a sua utilização, de acordo com as configurações do seu browser.